sexta-feira, 26 de abril de 2013

Novas Aquisições & 17 Dúvidas sobre Redução!!!

Olá Gastro Gatas(os), 
Borboletas e Casulões!!!


Venho compartilhar com vocês, que continuo na luta em busca dos meus 60 kg.
A jornada não é fácil, exige disciplina mesmo após 1 ano de cirurgia para alcançar a meta desejada.

DESISTIR? É para os fracos!
Somos FORTES!!!!

Cada dia, é um novo dia de fazer certo, e não é mais como antes..
..começar o "regime" na segunda....hahahaha

Agora a busca é contínua, pela saúde, 
afinal passar por uma cirurgia considerada de risco como a nossa,
 não pode ser desconsiderada importante....
 apenas por ter passado-se meses...ou 1 ano e não estarmos mais com as dores do pós operatório!!!

DETALHE AI MUITO IMPORTANTE!

Muitos de nós pós gastro sentimo-nos tão bem, que parece que nem fomos operados, 
a recuperação se dá tão depressa, que se não nos LIGARMOS, 
acabamos por BUSCAR cometer os velhos hábitos!

Ahhhhh e aiii é que pega!
Pra que fazer a cirurgia se continuará buscando os velhos hábitos??
Ledo engano que a cirurgia fará milagre.... 
o reganho aparecerá mais cedo ou mais tarde se de fato a reeducação 
e a busca pela nova vida mais saudável não acontecer de Dentro pra fora!

Por isso esforce-se, treine sua mente o quando antes!
Quer se dar de presente algo fora da dieta, manere, experimente, deguste, e continue na dieta.

A final se formos nos sentir perdidos no pecado de 1 pedaço de algo 
e enfiarmos o pé na jaca de "perdidos por um perdidos por todos".....
é um sinal de alerta que as coisas continuam sem foco e desestruturadas ai dentro.


Inevitavelmente o Paciente GASTRO  vem a comer de forma " normal" após seu período de pós operatório.
Porém quando inicia-se a faze normal é que devemos ser vigilantes pra que o normal não venha ser o antigo hábito de má alimentação!!
-----------------------------------------------------------------------------------

Mas quem disse que seria fácil só fazer cirurgia não é mesmo???

----------------------------------------------------------------------------------------
As coisas vão bem por aqui, tenho acordado cedo:



Tomo um yogurte por volta de 3:30 quando acordo.
As 6:30 tomo café no hospital antes de pegar meu plantão.
As 10:00 faço um lanche rápido com fruta ou yogurte ou queijo minas light.
As 11h..11:30...almoço quando consigo, prevalecendo carne e salada( menos carboidratos).
As 14:00 Fruta
As 16 Fruta e yogurte...
18:00....yogurte e fruta ou café com 1 fatia de pão de sanduiche e geléia diet.
20 Horas jantar - como no almoço.
23h Ceia, copo de leite morno ou uma fruta.

O Mais importante de todo esse processo é que como antes eu não sinto FOME!
Antes da cirurgia a FOME que eu tinha era desesperadora e constante, não sentia saciedade alguma, e continuava mandando ver na comida sem parar.

Hoje não, após esse 1 ano de cirurgia, percebo que meus olhos as vezes ainda desejam mais no prato,
mas meu estômago não aceita. E a mastigação faz muito parte do meu processo de reeducação hoje.
A saciedade vem depressa.

Por isso a mastigação é tão importante nesse processo de reeducação alimentar.
Mastiguem bem pessoal, não "engulam!" a comida como antes!
Saber se alimentar é importante tanto quando a escolha dos alimentos.

Aqui vais algumas fotinhos, minha Tiffany e eu! 




Minha Família linda!!!



Design da Semana!!





MINHA AQUISIÇÃO - 1ª CALÇA nº  44 
Com 3 Botões!!!






Depois de Muitos Anos.....
AGORA voltando a Usar Salto Alto!!!
Nova Aquisição:

Meu pé antes era 39...40

Agora: 38 !!!




Em breve confiram
foto com look completo!!!

----------------------------------------------------------------------------------------------------

Aqui vão 17 dúvidas respondidas por médicos sobre Redução de Estômago!!!
( os créditos estarão designados abaixo do texto)

Cada vez mais popular entre os tratamentos para a obesidade, o procedimento ainda é cercado de dúvidas, especialmente de parte dos pacientes. OiG Saúde reuniu as dúvidas mais comuns nos consultórios dos especialistas em obesidade no País e pediu a três profissionais que respondessem a essas questões.
1 – A cirurgia bariátrica é reversível?
Apenas a gastrectomia vertical (em que um pedaço do estomago retirado) e o duodenal switch, onde uma das etapas da cirurgia é a gastrectomia vertical, não são reversíveis. As demais técnicas podem ser revertidas. No entanto, a reversão é extremamente complicada, oferece mais riscos do que a cirurgia em si e realmente só é feita em casos extremos, como em pacientes comcâncer ou com aids. Se o paciente está com peso normal estável e as doenças estão controladas não há razão para desfazer o procedimento.
2 – Vou poder comer como antes, mas sem engordar?
Não. Nenhum procedimento faz milagre. As cirurgias prescindem de reeducação e manutenção alimentar e física para que os resultados sejam efetivos. O paciente precisar ter em mente que a cirurgia é apenas o início de uma mudança de vida, que inclui comer corretamente, de forma mais saudável, incluindo no cardápio frutas, verduras, legumes, carnes, pães integrais, sucos. O paciente poderá comer de forma mais comedida e com mais frequência, de 3 em 3 horas, deixando as guloseimas para ocasiões especiais.
3 – Como ter certeza de que a técnica é regulamentada?
No Brasil existem hoje quatro técnicas regulamentadas pela Resolução nº 1.942/2010 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que estabelece normas seguras para o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida, definindo indicações, procedimentos e equipe (veja aqui quais são). Os demais procedimentos e técnicas cirúrgicas para o controle da obesidade não apresentam indicação atual de utilização ou ainda estão em fase de estudos.
4 – Qual o perigo de me submeter a técnicas não regulamentadas?
Profissionais que praticam técnicas não aprovadas pelo CFM estão atuando fora da legislação brasileira e expondo seus pacientes a riscos desnecessários de complicações e morte. Para uma técnica ser aceita, ela precisa ser comprovada por anos de pesquisa clínica e ter perfis de segurança e eficácia aceitáveis, passando pelo crivo dos órgãos regulatórios de saúde de cada país. Prometer soluções mágicas do tipo “coma tudo o que quiser e não engorde” é, no mínimo, mentiroso e antiético.
5 – Quais as chances de ganho de peso posterior? Em quanto tempo isso é observado?
Até dois anos após a cirurgia, o paciente ainda está perdendo peso. A partir do momento que esse processo se estabiliza, é possível haver algum ganho, caso o paciente “baixe a guarda” e não se esforce para manter o peso. Esforço significa manter uma dieta balanceada e atividades físicas, o que é recomendado para os operados ou não. A cirurgia é apenas o primeiro passo rumo a uma nova vida e é preciso abandonar antigos costumes nocivos e adotar uma forma de vida mais saudável, que inclui dieta equilibrada e a prática de exercícios.
O principal fator para ganho de peso posterior é a não adesão ao tratamento, que não se resume apenas às cirurgias bariátricas. O tratamento deve ser multidisciplinar, ou seja, com médico, nutricionista, psicólogo e educador físico, já que o paciente deverá a aprender a viver de uma maneira diferente.
6 – Como escolher um bom cirurgião bariátrico?
Ao tomar a decisão, procure profissionais habilitados com experiência comprovada na área, evitando aqueles que prometem soluções milagrosas ou que pratiquem técnicas não aprovadas pelo CFM. Nosite da SBCBM consta a relação de todos os cirurgiões associados, que, obrigatoriamente, passam por programas de atualização e revisão científica.
7 – A mulher que passa por uma cirurgia de estômago pode engravidar? Ela deve ter algum cuidado extra nesse período?
Recomenda-se que a mulher aguarde 18 meses depois da cirurgia para engravidar, assim o organismo estará mais adaptado. É importante ter um acompanhamento médico e nutricional durante toda a gravidez , para evitar a carência de vitaminas essenciais para o bebê. Se for o caso, o médico pode indicar uma suplementação oral ou injetável. O pré-natal deve ser acompanhado pelo nutricionista, cirurgião e obstetra.
8 – O paciente que vai se submeter à cirurgia deve parar de fumar e de beber? Por quanto tempo? Quanto tempo depois da cirurgia ele pode voltar a fumar e ingerir bebidas alcoólicas?
Quem faz uso destas substâncias têm um risco maior para complicações em qualquer procedimento. Portanto, o ideal é que pare de fumar e de beber. Além de todos os riscos, a nicotina prejudica a cicatrização da pele, o que pode levar à infecção. As bebidas alcoólicas são agressores das mucosas do estômago e do intestino e reduzem a absorção de alguns nutrientes, por isso devem ser evitadas, sobretudo nos primeiros 6 meses, quando ocorre uma readaptação do trato gastrointestinal. O álcool é absorvido muito rapidamente após a cirurgia e cai na circulação sanguínea podendo levar à embriaguez mesmo com pequenas quantidades.
9 – O que é o dumping? Todo operado tem?
Todo operado está sujeito a ter a síndrome de dumping. O consumo de alimentos calóricos doces (pudins, sorvetes, milk-shake, leite condensado, sucos com açúcar, refrigerantes) e gordurosos pode causá-la. O Dumping acontece quando, depois de beber ou comer, o paciente apresenta taquicardia, sudorese, tontura, queda da pressão arterial e diarreia. Qualquer combinação destes sintomas pode ocorrer em intensidades variadas, dependendo do que a pessoa comeu. Alimentos ricos em açúcares e gorduras, em excesso, não devem fazer parte do cardápio de ninguém, operado ou não.
10 – Alguns pacientes operados relatam queda de cabelo intensa e unhas quebradiças, entre outros sintomas. Porque eles ocorrem?
Queda de cabelo e unhas quebradiças são sintomas comuns durante qualquer processo de emagrecimento, seja por cirurgia, dieta ou em decorrência de doenças que "consomem" a pessoa (como o câncer, por exemplo). No caso do paciente bariátrico, esses sintomas não devem persistir por mais de quatro meses.

Se não houver acompanhamento com a equipe multidisciplinar, o paciente pode apresentar déficit de vitaminas e proteínas, o que pode levar a estes sintomas. Nesses casos, é preciso rever a alimentação com o nutricionista e, se necessário, iniciar suplementação vitamínica oral ou injetável.
11 – Quais as possíveis complicações durante e após a cirurgia?
Os riscos são os mesmos de outras cirurgias abdominais, por isso a bariátrica deve ser feita em um hospital com estrutura adequada. Nas cirurgias disabsortivas é comum haver falta de nutrientes devido à baixa ingestão de alimentos e é necessária a suplementação vitamínica. Mais raramente, a cirurgia bariátrica pode gerar complicações como infecção, tromboembolismo (entupimento de vaso sanguíneo), deiscências (separações) de suturas, fístulas (desprendimento do grampo), obstrução intestinal, hérnia no local do corte, abscessos (infecções internas) e pneumonia.
12 – O efeito da pílula anticoncepcional após a cirurgia pode ser reduzido?
Nas cirurgias restritivas não há problemas, mas nas cirurgias que privilegiam a mal-absorção, pode ser que a pílula anticoncepcional tenha eficácia reduzida. Em muitos casos, recomenda-se a utilização de dois métodos anticoncepcionais concomitantamente, mas essa é uma avaliação que deve ser feita caso a caso pelo ginecologista.
13 – É necessário fazer complementação de vitaminas? Por quanto tempo?
O paciente submetido a cirurgia bariátrica deverá ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar por toda a vida. Ele deverá realizar exames sempre e a reposição poderá ou não ser realizada. No entanto, se o paciente conseguir manter uma alimentação adequada, rica em carnes magras, verduras, legumes, frutas e massas integrais, a suplementação vitamínica não é necessária.

Contudo, com o estilo de vida moderno, nem sempre isso é possível, então os suplementos vitamínicos entram como aliados para combater os sinais da falta de nutrientes (fraqueza, queda de cabelo, unhas quebradiças, dor de cabeça). Em alguns casos, a suplementação pode ser para a vida toda.
14 – Depois da operação, terei que fazer exercícios físicos?
Sim, sempre. Os exercícios físicos fazem parte do tratamento da obesidade, independente da técnica utilizada. Os benefícios do exercício são ainda maiores para os operados: aceleração do processo de emagrecimento, ganho de massa magra (músculo), redução da flacidez, melhora do condicionamento físico, melhora do desempenho cardiorrespiratório, fortalecimento dos ossos e ganho de disposição.

16 - Alguma técnica permite comer mais do que outra?
Em todos os procedimentos, o paciente deve se habituar a comer pequenas quantidades, várias vezes ao dia. As cirurgias disabsortivas, como o Scopinaro e o Duodenal Switch, permitem que o paciente tenha uma capacidade maior de alimentação. Em contrapartida apresentam efeitos colaterais sérios como o aumento da frequência evacuatória e a urgência evacuatória.
17 - Quanto tempo dura o processo de emagrecimento? Há risco de emagrecer demais?
Perde-se peso mais rapidamente no primeiro e no segundo ano após a cirurgia, mas a velocidade do emagrecimento vai diminuindo até estacionar, geralmente por volta do segundo ano. Todo ser humano tem um peso ideal em torno do qual o corpo tende a se estabilizar, ainda que pequenas variações para mais ou para menos sejam comuns ao longo dos anos.

Fontes consultadas: Ricardo Cohen, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátria e Metabólica (SBCBM); Claudia Cozer, endocrinologista da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade (Abeso); Hercio Azevedo Cunha, professor de gastroenterologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC), e membro da SBCBM.

Força na Peruca!!!


Por hoje é só pessoal!

rsrsrs



Beijos, Com Carinho,

15 comentários:

  1. Parabéns Ju! Lindas as novas aquisições. Adorei o sapato preto! :)
    Obrigada por sempre me ajudar a tirar minhas dúvidas... Bjs e bom findi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijo linda e obrigada pela presença. :) Abraços Jú Abreu!

      Excluir
  2. Obrigada e obrigada... vc é uma luz Juliana, Deus te abençoe sempre mais!! Terça será minha 1ª consulta em busco do meu sonho... Bj querida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos e boa consulta Aline! Mande notícias viu :* :)

      Excluir
  3. Seus posts são sempre tão completos. E apesar de extensos não dá preguiça porque são gostosos de se ler. Ju, você toma o Centrum Importado ainda? Tô indo pros EUA e tava pensando em comprar, mas não sei qual é mesmo. Numas postagens antigas vi que vc tomava o Silver mas isso no pre operatorio. Se você puder me ajudar agradeço. Ta cada vez mais linda. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anna continuo tomando o Silver. Ele me causa uma irritação se eu tomar perto das refeições. É bom tomá-lo cedinho da manhã. Eu até perco a vontade de me alimentar quando tomo ele, é forte. Ele é muito bom. Bem completo!!! Obrigada pelo carinho. Boa viagem, mande notícias ! Beijossss Jú Abreu.

      Excluir
    2. Ah que bacana. Já anotei então aqui. Dizem que lá é mega barato. Vou comprar. Depois, se puder, passe no meu blog. Beijos

      Excluir
  4. Parabéns Ju, vc está linda, li toda sua história e pra mim vc é um exemplo, breve farei a cirurgia tbm, um beijo e obrigada pelos posts.

    ResponderExcluir
  5. Post super bacana, útil e informativo!! Parabéns e siga firme na busca dos 60!!

    ResponderExcluir
  6. Muito bom esse post, pq retrata a adesão do paciente ao tratamento, estamos em constante tratamento, pro resto da vida, a obesidade fica ali sempre, encostada, por isso que a vigilancia eh sempre...vc está muito bem Ju, parabéns por sua linda família, vc merece toda essa felicidade...
    Aguardo sua visita no meu Blog e Vlog onde conto tudo sobre minha Cirurgia Bariátrica (Gastroplastia ou Redução de Estômago).
    |Blog| http://isaclourenco.blogspot.com.br/
    |Vlog| http://www.youtube.com/100observacoes
    |Facebook| http://www.facebook.com/isacairescirurgiabariatrica
    |Twitter| https://twitter.com/IsacAires_
    |Instagram| http://instagram.com/isacaires
    |Email| isacaires@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. JU!!!!
    Fica torcendo aí por mim!!!!
    Minha cirurgia é semana que vem!!!!!
    Estou com aquele medinho basicokkkkkkkkk
    Bjs
    susana porto alegre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiiiiiiiii que espera tão linda amiga, a sua hora esta chegando pra virar borboleta, quanto trabalho nesse 1 ano né??? Mas vai valer muito a pena, estou com saudades, e torcendo muito por você viu???? quero saber onde vai ficar quarto e tudo, porque eu quero ir te ver!!!!! :) beijos amiga Sú, sucesso nessa nova caminhada!!! :D

      Excluir
  8. Oi Ju, sentindo falta dos seus posts, kkkk... Fiz um blog também, se quiser dar uma passadinha, ficarei feliz com sua visita... Bjs gatinha... :)

    http://alimueller.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que arraso esses saltos, amei!!!

    ResponderExcluir
  10. parabéns morro de medo de engordar gosto muito de você e do seus vídeos muitas felicidades para você e sua família.

    ResponderExcluir

❀ ♪♩ ✿ COMENTA AÍÍÍ VAI! ✿ ♩ ♪❀
Deixe sugestões para os próximos post's!
Seja sempre bem vindo(a)!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AGORA - CIRURGIA POR VIDEOLAPAROSCOPIA!

Um Direito Seu!!!